sábado, 26 de novembro de 2011

Carinho Gratuito

Hoje fui contemplada com um gesto carinhoso que me fez ganhar o dia, a semana, o mês... Uma amiga dos tempos da escola, que não vejo há muito anos, escreve artigo pra um jornal da minha cidade. O jornal se chama O Tasquim e a coluna da Michelle se chama Pedagogia No Limite. Nossa amizade, atualmente, é virtual. A gente "se acompanha" via facebook e, graças a isso, nos falamos quase todos os dias. Enfim... Hoje somos mães e temos muitos assuntos em comum!! A Michelle é uma pessoa culta e super agradável de conversar. Não bastasse a amizade, hj ela me deu um outro presente. Dedicou o artigo a mim e ao Theo. E eu fiquei muito feliz, muito mesmo!


Muitas vezes o reconhecimento de que somos boas mães (ou que pelo menos tentamos ser) não vem de pessoas próximas ou previsíveis. Vem de quem tá de fora, nos observando e dando valor a coisas pequenas mas que fazem a diferença. Eu estou LONGE de ser a mãe perfeita. Tenho tannnntos, mas tannnntos defeitos, inseguranças e medos que me distanciam da mãe perfeita. Mas não importa pq eu sei que faço o melhor que EU posso. Eu sei e respeito meus limites e os do meu filho e isso, pra mim, já é um grande passo. Fiquei feliz do elogio vir de onde eu não esperava e de alguém que é Mãe, como eu... Fiquei feliz mesmo! Um carinho gratuito...

Mi, obrigadaaaaaaaaaaaaa!!! Vc é linda, por dentro e por fora!!!

Beijinhos,
Bibi

4 comentários:

Nadjy disse...

Que lindo!

Nadjy disse...

Que lindo!

Amanda Andrade disse...

Muito legal, Bibi!
Te acompanho a muito tempo aki pelo blog e concordo qdo ela escreve no artigo que vc é coerente...pq é isso que eu acho.
O importante na educação é o exemplo que os filhos têm em casa. Exemplo de amor, respeito, carinho, honestidade dai por diante,acho, que os pais devem complementar com limites, boas escolas, conversas...
As vezes paro pra pensar e até me assusto qdo projeto o futuro e reparo que vou ter criado 2 homens rsrsrs
Adoro ler suas dicas aqui no blog.
Bjs, Amanda.

Bibi Elias disse...

Pois é, Amanda, eu tb me assusto qdo penso que estou criando alguém pro mundo e que posso ser responsável pelo que ele vier a fazer no futuro. Mas me esforço pra torná-lo um homem de bem e com princípios, bom filho e boa pessoa! Espero não falhar!
Obrigada pelo carinho de sempre!
Beijinhos,
Bibi